Eficiência e compliance podem andar de mãos dadas?